Projeto PROBIOGÁS, parceria entre Brasil e Alemanha, é destaque durante o 5º Congresso Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente

Quem procura informações atuais e relevantes sobre eficiência energética encontra na FIEMA Brasil acesso ao que há de mais atual sobre o tema. Durante o 5º Congresso Internacional de Tecnologia para o Meio Ambiente, especialistas colocam em pauta importantes destaques relacionados ao assunto, ampliando o leque de opções para os interessados nessas alternativas. Exemplo disso é o Projeto Brasil-Alemanha de Fomento ao Aproveitamento Energético de Biogás no Brasil (PROBIOGÁS), iniciativa de Cooperação Técnica Bilateral entre o governo nacional e da República Federal da Alemanha que será abordada com destaque na programação do encontro.

Na oportunidade, Marcelo de Paula Neves Lelis, do Ministério das Cidades, exibe alternativas inteligentes e competitivas diante de um cenário desafiador. “Na palestra o foco estará no projeto e no contexto nacional em que se insere, as linhas de ação e as atividades que desenvolve. Também serão abordados produtos e resultados esperados do Projeto, visando contribuir para o desenvolvimento do aproveitamento energético do biogás no Brasil”, antecipa o palestrante.

O principal objetivo do PROBIOGÁS é contribuir para o desenvolvimento do mercado nacional de utilização energética do biogás, atuando nos setores de saneamento e agropecuário, com o foco nas tecnologias de tratamento de efluentes líquidos e tratamento de resíduos sólidos.

A cooperação técnica recebida da Alemanha se justifica em função da grande expertise desse país no aproveitamento do biogás, desenvolvida ao longo das últimas duas décadas, e que se materializa na presença de alguns milhares de plantas operando em seu território. “O Brasil é carente de tecnologia e conhecimento nacional no tema, apesar do enorme potencial que se apresenta, sendo este tanto em função das quantidades e escalas de produção de efluentes e resíduos, quanto da necessidade de implantação de novas instalações de tratamento em seus municípios”, destaca.

Conforme Lelis, o Brasil ainda se encontra em uma situação incipiente do ponto de vista do número de plantas em operação. “Contribui fortemente para esse quadro o alto custo de investimento para a compra dos equipamentos, em parte importados, somado com a insegurança dos empreendedores, que ainda tem dúvidas quanto à viabilidade econômica e o respectivo retorno financeiro vinculados aos modelos de negócios. No entanto, em três anos de atuação, o PROBIOGÁS vem contribuindo para a superação dos entraves supracitados, dentro do limite de atuação que lhe compete, em se tratando de um projeto de cooperação técnica”.

Ao longo de sua atuação, o PROBIOGÁS tem promovido o encontro e o debate qualificado entre os diversos tipos de atores relacionados ao biogás como a academia (universidades/instituições de ensino e pesquisa), órgãos governamentais, setor empresarial e associações com atuação na temática do Projeto. De acordo com Lelis, a FIEMA Brasil e o Congresso são duas iniciativas importantes para a discussão de soluções ambientais. “A discussão sobre o biogás é tão relevante quanto atual, por se tratar de uma fonte renovável de energia, ainda pouco aproveitada no Brasil. Contribui para avançar neste quadro questões atuais que se impõe à sociedade, como as crises hídrica e energética”, destaca.

Marcelo de Paula Neves Lelis é Engenheiro Civil e Mestre em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos; Analista de Infraestrutura e Gerente de Projetos da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades; Conselheiro do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e membro do Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos. A palestra “Projeto Brasil-Alemanha de fomento ao aproveitamento energético do Biogás” ocorre no dia 07 de abril durante a 7ª FIEMA Brasil.

Fonte: fiema.com.br