Com os trabalhos, as operações na rede coletora de esgoto acontecem de forma mais rápida e precisa

Com o objetivo de usar a tecnologia a favor do saneamento, o programa Cidade Saneada – parceria público-privada entre a Compesa e a Odebrecht Ambiental – vem trazendo soluções diferenciadas ao setor ao longo dos dois primeiros anos de operação em Pernambuco. São processos e equipamentos que vieram unir forças para tornar reais as metas desafiadoras estabelecidas para alavancar os índices de saneamento na região. Um deles é o recadastramento de todas as redes de esgoto.

Por meio de um minucioso trabalho, está sendo realizado o mapeamento das tubulações de esgoto de toda a área de cobertura do programa (14 municípios da Região Metropolitana do Recife mais Goiana), que além de pontuar os locais em que estão instaladas, também identifica todos os pontos com necessidade de intervenção, como por exemplo, poços de visita em mau funcionamento e interligações irregulares à rede de esgoto. Para viabilizar este trabalho, que está em fase de refino de informações, além da abertura de todos os poços de visita para a coleta de informações, também foram utilizados caminhões e equipamentos de tecnologia para o correto cadastro, como detectores de metais e GPS, todos conciliados com a nova base cartográfica.

Com a conclusão dessa etapa, está sendo implantada uma ferramenta de visualização do produto final, que será usada tanto nas operações de campo (por meio de aparelhos celulares) como nos trabalhos em bases operacionais (desktop). Ela funciona como uma via de mão dupla, na qual informações podem ser obtidas e fornecidas tanto pelas equipes de campo como pelas que atuam dentro das unidades operacionais. Ou seja, é possível alimentar o sistema automaticamente com a visita do operador ao campo ou mesmo da base operacional, direcionando o trabalho in loco. “Nesse caso, antes de o operador ir a campo, já temos a possibilidade de saber o que encontraremos, agilizando assim as ações de manutenção, execução de projetos e estudos necessários, tudo de forma clara, fácil e na palma da mão”, explica Volker Dettmer, engenheiro responsável por conduzir os trabalhos de recadastramento no programa. Ele destaca que a ferramenta permite que qualquer pessoa no escritório consiga ver, em tempo real, uma alteração no local da atuação, visualizando inclusive as fotos inseridas pelo operador.

Com os investimentos feitos em tecnologia, já é possível perceber uma melhoria da qualidade de vida da população local, um dos maiores objetivos do programa. “A agilidade na prestação de serviços, a melhoria na eficiência dos trabalhos em campo e a precisão de diagnóstico são fatores que decorrem diretamente desses investimentos; e só temos a crescer”, fala o diretor de operações da Odebrecht Ambiental, Rodrigo Dias.

Cidade Saneada – O programa Cidade Saneada é uma parceria público-privada firmada entre a Compesa e a Odebrecht Ambiental para a operação, manutenção, recuperação e ampliação do sistema de esgotamento sanitário dos 14 municípios que compõem a Região Metropolitana do Recife mais a cidade de Goiana. Serão investidos R$ 4,5 bilhões para que o índice de coleta de esgoto ultrapasse 90% – atualmente, o número é de 30% – com 100% de tratamento para todo o efluente coletado.

fonte: revistatae.com.br