Nosso leque de serviços

Os chamados “Passivos Ambientais” podem ser definidos como obrigações adquiridas em decorrência de transações anteriores ou presentes, que provocou ou provoca danos ao meio ambiente ou a terceiros de forma voluntária ou involuntária, os quais deverão ser indenizados através da entrega de benefícios econômicos ou prestação de serviços em um momento futuro.

Portanto, a empresa que provocar qualquer um destes danos está passível de sofrer algumas restrições como dispõe a Lei 9.605, de fevereiro de 1998 sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente.

A Qualital Eng. Ambiental dispões de uma esquipe especializada e equipada para realização de investigação na busca de contaminações que eventualmente possam existir em uma determinada área, seja apenas no solo ou também no lençol freático.

A Investigação de Passivo Ambiental visa um diagnóstico qualitativo e quantitativo de áreas potencialmente impactadas. São analisados os aspectos relativos ao meio físico (solo, água e ar) potencialmente contaminado, substâncias químicas de interesse, bem como o seu comportamento no meio ambiente, para o dimensionamento do impacto ambiental.

A Qualital desenvolve a investigação de passivos ambientais de maneira personalizada, atendendo ao Termo de Referência desejado pelo cliente. Podendo ser desenvolvidos estudos específicos e com modelos conceituais robustos ou para atender aos termos padrão do órgão ambiental ou interessado.

Como procedimento padrão tem-se a realização da investigação de passivos ambientais em três etapas, a saber:

a) Primeira Fase (Preliminar): Essa fase consiste na avaliação visual, documental e história do uso da área de interesse, sendo necessária a realização de visita para interpretação dos dados coletados e para que o técnico tenha melhor sensibilidade para concepção do seu primeiro modelo conceitual, necessário para elaboração da proposta técnica-comercial.

b) Segunda Fase (Confirmatória): Nessa fase serão aprofundadas as investigações em virtude da maior probabilidade de a área está contaminada, usando como base as informações coletadas na etapa anterior. É idealizado um novo modelo conceitual ou é seguido um TR específico para a continuidade da investigação, por meio de realização de sondagens, campanhas de Compostos Orgânicos Voláteis (COV), caracterização geológica e hidrogeológica da área, mapa potenciométrico, determinação de coeficientes de infiltração, resistividade de corrosividade do solo são parâmetros de interesse para composição do relatório de investigação.

c) Terceira Fase (Detalhada): Essa etapa pode ser realizada por dois motivos; Delimitar a pluma de contaminação (qualitativamente e quantitativamente) e mediante o uso de ferramentas computacionais se proceder a análise do risco (para essa a Qualital o software RBCA de essa contaminação ser nociva ou não a meio ambiente ou a um receptor humano. Só a partir dessa informação é que se dar continuidade ao processo mediante a apresentação de uma proposta para intervenção e remediação da área contaminada. O outro objetivo é em já se conhecendo a contaminação, realizarmaiores ensaios de campo para melhor caracterização do site a fim de subsidiar informações suficientes para um bom planejamento da(s) técnicas de remediação que serão propostas para o caso.

A análise de riscos pode ser desenvolvida para diversos casos e com ferramentas variáveis. Para esse tema a Qualital desenvolve estudos de análise de riscos para:

a) Postos de revenda de combustíveis líquidos e gasosos (GNV e GLP), tubulações de Gás Natural e sistemas de alimentação a gás de plantas industriais:

A proteção contra explosões é uma das medidas mais importantes em matéria de segurança. Em caso de explosão, a vida e a saúde dos trabalhadores são postas em perigo devido ao efeitoincontrolado das chamas e da pressão, bem como em virtude dos produtos de reação nocivos e do consumo do oxigénio do ar indispensável à respiração.

O estudo deve avaliar de forma global os riscos de explosão atendendo, para além dos aspectos gerais em matéria de segurança e saúde, aos seguintes aspectos:

a) A probabilidade de ocorrência de atmosferas explosivas, bem como a sua duração;
b) A probabilidade da presença de fontes de ignição, incluindo descargas eléctricas e a possibilidade de as mesmas se tornarem ativas e causarem risco;
c) As descargas eletrostáticas provenientes dos trabalhadores ou do ambiente de trabalho quanto portadores ou geradores de carga eléctrica;
d) As instalações, as substâncias utilizadas, os processos e as suas eventuais interações;
e) As áreas que estejam ou possam estar ligadas através de aberturas àquelas onde se possam formar atmosferas explosivas;
f) A amplitude das consequências previsíveis.
As substâncias inflamáveis ou combustíveis devem ser consideradas como substâncias susceptíveis de formar atmosferas explosivas, salvo se da análise das suas propriedades resultar que, em mistura com o ar, não podem propagar por si próprias uma explosão.

b) Análise de risco a saúde humana usando RBCA (para os casos de passivos ambientais):

O RBCA é um método de formulação de decisões baseadas no risco aplicável a avaliação de áreas contaminadas. O RBCA utiliza os elementos padrões para investigação e seleção de atividades corretivas além auxiliar na determinação dos custos para proteção da saúde humana e meio ambiente. O RBCA compreende a coleta de dados da área investigada, avaliação das potenciais vias receptoras, avaliação da toxicidade química de interesse e finalmente a caracterização do risco para a saúde humana e meio ambiente.

O objetivo é a quantificar os riscos gerados pelas áreas contaminadas á saúde da população e ao meio ambiente. Essa quantificação é baseada em princípios de toxicologia, química e no conhecimento sobre o comportamento e transporte dos contaminantes.

Esta análise segue padrões desenvolvidos pela Sociedade Americana de Ação Corretiva de Testes e Materiais de Risco (American Society for TestingandMaterials’ Risk-BasedCorrectiveAction – RBCA – ASTM E1739) ou nos valores orientadores nacionais(ex. CETESB/2001-ACBR) ou internacionais (EPA Region 9 e Lista Holandesa )

O Licenciamento Ambiental é uma ferramenta de fundamental importância, pois permite ao empreendedor identificar os efeitos ambientais do seu negócio, e de que forma esses efeitos podem ser gerenciados. A Política Nacional de Meio Ambiente, que foi instituída por meio da Lei Federal nº 6.938/81 estabeleceu mecanismos de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente visando assegurar em nosso país o desenvolvimento socioeconômico e o respeito à dignidade humana.

Para o licenciamento ambiental, a Qualital está apta à elaboração da grande maioria dos projetos executivos necessários, além de oferecer toda a assessoria para protocolização e monitoramento dos processos junto a entidades e órgãos licenciadores. propiciando ao cliente total comodidade e conforto para o recebimento de suas respectivas licenças em mãos.

A Qualital já auxiliou a mais de 1.000 empresas do Rio Grande do Norte a conseguirem a licença ambiental e está, atualmente, com vários processos de licenciamento junto ao IDEMA/RN.

Quanto às áreas de atuação das empresas licenciadas pela Qualital são as mais diversas, podendo frisar:

• Indústrias;
• Postos de revenda de combustíveis;
• Salinas;
• Extrativismo mineral;
• Condomínios e Loteamentos;
• Sucatas;
• Transporte de resíduos perigosos e não perigosos;
• Transporte de cargas perigosas;
• Prestadores de serviço da cadeia produtiva do petróleo;
• Cerâmicas vermelha e branca;
• Beneficiamento de cera de carnaúba; e
• Atividades de jateamento e tratamento de estruturas metálicas;
• Marcenarias;
• Complexos eólicos.

A Qualital já elaborou projetos para estação de tratamento de efluentes industriais para mais de 15 empresas no Rio Grande do Norte, variando os segmentos entre:
• Laticínios;
• Indústria de beneficiamento de castanhas de caju;
• Indústria de fabricação de balas;
• Curtumes;
• Indústrias têxteis;
• Indústria de fabricação de tintas e revestimentos;
• Indústria de abate de aves;
• Indústria de beneficiamento de fibra de côco.

É apresentada a seguir uma imagem, meramente ilustrativa, de um sistema desenvolvido pela Qualital para um de seus clientes.

img-sistema-qualital-01

A Qualital conta com uma equipe de técnicos que utilizam as mais palpáveis tecnologias para atender, plenamente, a todos os requisitos impostos pelos órgãos ambientais no que concerne ao geoprocessamento. Possibilitando a criação dos mais variados mapas requeridos para um licenciamento ambiental simples, ou estudos ambientais de maior complexidade. É apresentado a seguir um dos mapas elaborados pela equipe da Qualital para estudos ambientais já realizados e aprovados.

img-sistema-qualital-02

Embora um grande número de empresas busque o licenciamento após a instalação física da unidade. Para elaboração de todos os projetos civis para o atendimento as necessidades de nossos clientes, a Qualital dispõe de uma equipe de técnicos da engenharia civil e arquitetura, especializados nas áreas de Boas Práticas de Fabricação, Segurança no Trabalho e Ambiental, possibilitando a elaboração de projetos compatíveis, evitando o retrabalho o desperdício de tempo, material e mão-de-obra na execução dos projetos, fato bastante comum em decorrência da incompatibilização dos projetos. Evidenciando que investir um pouco mais na elaboração de projetos compatíveis e bem planejados, implica em uma economia significativa algum tempo depois, evitando problemas e aborrecimentos facilmente evitados.

img-sistema-qualital-03

Um item necessário para a regularização ambiental de todo e qualquer empreendimento licenciável, é a declaração de sua fonte a abastecimento de água. Podendo essa declaração acontecer com a simples apresentação de um documento que comprove o abastecimento pela concessionária local. Mas, caso isso não venha a ser possível o empreendimento terá que dispor da captação de água de uma fonte alternativa, sendo elas um corpo hídrico superficial ou através de poço artesiano. Para as duas últimas opções, o empreendimento deverá passar por um processo de regularização, para a captação da demanda de água necessária, junto a SEMARH – Secretaria estadual do meio ambiente e dos recursos hídricos.

A regularização da captação de água de fontes alternativas requer a elaboração de memoriais descritivos, balanços hídricos e projetos técnicos para se comprovar a viabilidade técnica e ambiental da fonte de água. Para estes estudos técnicos (definição de perfil do poço, testes de bombeamento e projeto do poço) a Qualital conta com o suporte de geólogos parceiros e com anos de experiência na atividade.

A Qualital já tem em seu currículo a regularização de mais de 20 fontes alternativas de captação de água para seus clientes.

A equipe técnica de Engenharia Civil da Qualital busca, enquanto projetistas, a otimização e compatibilização de seus projetos hidrossanitários de forma a reduzir os custos na execução destes.

Todos os projetos elaborados pela Qualital são entregues sob a forma de plantas nas dimensões requeridas para cada projeto, como também sob a via digital em formato CAD possibilitando ao nosso uma flexibilidade em possíveis alterações futuras. Evitando mais um custo para a elaboração de outro projeto ou mesmo o custo com a digitalização do projeto anterior.

Como toda empresa séria no cumprimento de todos os requisitos da lei federal, 100% dos projetos elaborados pela equipe técnica da Qualital é acompanhado por suas respectivas responsabilidades técnicas nos conselhos pertinentes, garantindo total confiabilidade e respaldo dos nossos serviços.

É interessante, e em alguns lugares lei, que todo empreendimento consiga infiltrar em seu próprio terreno toda a água de chuva captada pela área que fora impermeabilizada para o desenvolvimento de suas atividades. Seguindo esse princípio, os órgãos ambientais e secretariais municipais exigem a apresentação de projetos com alternativas para a destinação final das águas pluviais.

A fim de atender essas premissas e regularizar a instalação, funcionamento ou ampliação de seus clientes, a Qualital dispõe de engenheiros civis e tecnólogos e construção civil para elaboração dos projetos de drenagem de águas pluviais, conforme legislações vigentes.

As fontes de poluição atmosférica são inúmeras e inúmeras são também as formas de impedir ou de aliviar a poluição. A legislação ambiental é rica em detalhes que começam por dois grandes ramos: o controle das emissões e a qualidade do ar, ambos regulamentados pelo CONAMA.

A Qualital possui uma equipe de engenheiros químicos e mecânicos especializados e aptos a verificar e sanar todos esses pontos, atendendo assim de forma eficiente e econômica a todas as exigências técnicas e de segurança legais pertinentes. Permitindo ao nosso cliente preocupar-se apenas com o que deve ser a real preocupação dos empreendedores: inovar e tornar-se mais competitivo no mercado em que atua, não desperdiçando seu, valioso, tempo com ações que, apenas com a contratação de uma equipe técnica especializada, podem ser eliminadas. Reduzindo custos além de todos os problemas legais frente aos órgãos fiscalizadores.

Já foram projetados pela equipe da Qualital vários sistemas para controle e tratamento das emissões atmosféricas de seus clientes, sendo os mais relevantes:

• De uma unidade de processamento de côco (imagem a seguir).
• De cabines para jateamento e tratamento metálico de estruturas;
• De cabines de pintura automotiva;

img-sistema-qualital-04

Ainda no segmento atmosférico a Qualital está equipada, de forma pioneira no estado, com equipamentos que permitem o monitoramento da qualidade do ar para os principais parâmetros impostos pelo órgão ambiental. Sendo possível a contratação pelas indústrias cimenteiras, mineradoras e outras que precisam apresentar relatórios de monitoramentos da qualidade do ar, anuais, ao órgão ambiental.
Os equipamentos permitirão a avaliação da concentração de MP – Material particulado, Óxidos de Nitrogênio e Óxido de Enxofre.

A Qualital elabora projetos de combate a incêndio para os mais variados segmentos e portes de empreendimentos, tendo em seu currículo a elaboração de vários grandes projetos que envolveram a inserção de extintores, hidrantes, sprinklres e pára-raios.

É fácil elencar e se passar dos 250 projetos de combate a incêndio já aprovados junto ao corpo de bombeiros do Rio Grande do Norte.

Através de uma equipe multidisciplinar de profissionais, elaboramos estudos que visam prever como a implantação de determinado empreendimento pode afetar, de forma positiva ou negativa, o meio sócio-econômico-ambiental ao qual está inserido. Avaliando assim todos os aspectos envolvidos como solo, ar (adequando as necessidades legais) e água;

No tocante aos estudos de solo e vegetação atendemos as demandas seguintes:

• EIA/RIMA – Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto ao Meio Ambiente;
• RAS – Relatório Ambiental Simplificado;
• PBA – Plano Básico Ambiental;
• Relatório e Plano de Controle Ambiental (RCA e PCA);
• PBA – Plano Básico Ambiental;
• Estudo e Controle de Erosão e Assoreamento;
• Análises de risco para postos de combustíveis, revendas de GLP, GNV etc.
• Plano de Gerenciamento de Risco

Nossa equipe estará sempre pronta para colaborar no seu projeto.

SOLICITE ORÇAMENTO

Regulamentamos seu projeto

Executamos seu projeto

Cuidamos dos seus prazos

Sistema de gestão de prazos

Navegação diretamente do seu dispositivo conectado à web.

Disparo de alertas para vencimentos e renovações de documentos.

Em um clique você pode solicitar a renovação do seu registro ou documento de projeto.

Documentos que fazem parte do seu projeto, armazenados e acessíveis de qualquer lugar pela internet.